A presença das religiões brasileiras de matriz africana no repertório musical da mídia

Autores

Palavras-chave:

Religiões afro-brasileiras. Música. Candomblé

Resumo

O artigo parte da constatação da dificuldade de resgatar o conteúdo propriamente musical das manifestações culturais registradas do ponto de vista cênico, plástico e coreográfico. Em seguida, busca elencar momentos significativos da trajetória dos ícones das religiões brasileiras de origem africana na mídia, sobretudo no repertório radiofônico. As referências a essas religiões crescem a partir da contribuição de Dorival Caymmi, a partir do final dos anos 1930, alcançando nos anos 1960 a música considerada culta, com artistas como Vinicius de Moraes. Nos anos 1970, chegam ao mundo da televisão. Nos anos 1980, passariam a integrar também o universo da música pop, inclusive da música baiana para o Carnaval. Trata-se de um processo contraditório, pois a presença dessas referências na mídia acontece num país em que o racismo e a aversão à cultura da Negritude vêm crescendo.

Referências

AMADO, Jorge. Jubiabá. 10 ed. São Paulo: Livraria Martins Editora, s/d.

BARROS, Carlos. Doces e Bárbaros. Um estudo sobre construções de identidades baianas. Salvador: Pinaúna, 2016.

BRITTO, Eduardo de Caldas. Levantes de pretos na Bahia. Revista do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, ano X, n. 29, 1903, p. 67-94.

CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre incertezas e inquietude. Trad. Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2002.

COSTA, Luís Paulo de Souza Pinto. O Influxo Religioso na Obra do Grupo Musical Os Tincoãs. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal da Bahia, 2017.

FERREIRA, José Carlos. As insurreições dos africanos na Bahia . Revista do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, ano X, n. 29,1903, p. 95-119.

LISBOA JÚNIOR, Luís Américo. A presença da Bahia na música popular brasileira. Brasília: Musimed/Sobrindes, 1990.

LÜHNING, Angela Elisabeth. “Acabe com este santo, Pedrito vem aí”. Mito e realidade da perseguição policial ao candomblé baiano entre 1920 e 1942. Revista USP, São Paulo, v. 28, p. 194-220, 1995.

MARQUES, Xavier. O feiticeiro. 3 ed. São Paulo: Edições GRD; Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1975.

MOURA, Milton. Carnaval e Baianidade. Arestas e curvas na coreografia de identidades do Carnaval de Salvador. Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas, UFBA, 2001.

TINHORÃO, José Ramos. As Festas no Brasil Colonial. São Paulo: Ed. 34, 2000.

Downloads

Publicado

19/10/2020

Como Citar

MOURA, M. A. A presença das religiões brasileiras de matriz africana no repertório musical da mídia. Revista Trilhos, Santo Amaro, Bahia, v. 1, n. 1, p. 9-32, 2020. Disponível em: https://revistatrilhos.com/home/index.php/trilhos/article/view/11. Acesso em: 6 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos
Recebido em: 30/09/2019
Aceito em: 26/03/2020
Publicado em: 19/10/2020