O estrangeiro espectral

Apresentando “A política estrangeira de uma sociedade primitiva”

Autores

  • Guilherme Falleiros UCSC/USP

Palavras-chave:

Ameríndios, Espectral, Estrangeiro, Contra-poder, Território

Resumo

Apresenta-se a tradução, para língua portuguesa, do artigo “La politique étrangère d'une société primitive” (1949) de Claude Lévi-Strauss. São expostos os temas principais do artigo (ausência da dicotomia entre “concidadão” e estrangeiro”, contraste entre humanos e estrangeiros espectrais, oscilação territorial, atenuação da guerra pelo jogo) e justifica-se a escolha de tradução pelo termo “espectral” em relação ao perspectivismo ameríndio e o contra-poder. Faz-se uma abordagem geral da recepção do artigo original em Relações Internacionais e em Etnologia Ameríndia e introduz-se alguns desenvolvimentos teóricos. A atualidade e relevância das proposições de “A política estrangeira de uma sociedade primitiva” é revista por meio de desenvolvimentos posteriores do pensamento de Lévi-Strauss afetado pelo ameríndio: a dialética entre intervalos grandes (“diatônicos”) e pequenos (“cromáticos”).

Referências

ALEJANDRO, Audrey. Eurocentrism, Ethnocentrism, and Misery of Position: International Relations in Europe - A Problematic Oversight, European Review of International Studies, v. 4, n.1, 2017, pp. 5-20.

ALEJANDRO, Audrey. Western Dominance in International Relations? The Internationalisation of IR in Brazil and India. Abingdon: Routledge, 2019.

AMRITH, Sunil; SLUGA, Glenda Sluga. New histories of the United Nations, Journal of World History, 2008, pp. 251-274.

COELHO DE SOUZA, Marcela; FAUSTO, Carlos. Reconquistando o campo perdido: o que Lévi-Strauss deve aos ameríndios, Revista de Antropologia, n. 47, 2004, pp. 87-131.

COSTA, Carlos Eduardo. Futebol em campo, no campo da etnologia: o desporto bretão e a esportividade ameríndia, Revista de Antropologia v. 64, 2021.

COSTA, Carlos Eduardo. Artes marciais no Alto Xingu: mito, história e transformações entre guerra e ritual, Mana, n. 28, 2022.

DEBAENE, Vincent. A propos de «La politique étrangère d’une société primitive», Ethnies v.19, n. 33-34, 2009, pp. 132-139.

DEBAENE, Vincent. Like Alice through the Looking Glass: Claude Lévi-Strauss in New York, French Politics, Culture & Society, v.28, n.1, 2010, pp. 46-57.

DE VIENNE, Emmanuel; NAHUM-CLAUDEL, Chloé. Anthropologie et diplomatie, Terrain, n. 73, 2020, pp. 4-25.

FALLEIROS, Guilherme. Dialética perspectivista anarcoindígena, Cadernos de Campo, n. 25, 2016, pp. 107-130.

FALLEIROS, Guilherme. Bipartidismo e dualismo organizacional na República Oriental Existem?, Hawò, Goiânia, v. 2, 2022.

FERNANDES, Estevão Rafael. “Eles querem é nos pôr na briga deles!”: Um estudo de caso sobre faccionalismo e estratégias entre os índios Xavante (MT). Campos - Revista de Antropologia, v. 13, n. 1, 2012, pp. 23-39.

GAULME, François. Relations internationales: le temps des anthropologues, Politique étrangère, n. 3, 2014, pp. 175-189.

GIBRAM, Paola Andrade; VANZOLINI, Marina; SZTUTMAN, Renato. Diplomacias cosmopolíticas e os desafios da linguagem: perspectivas das terras baixas sul-americanas, Campos-Revista de Antropologia, v.21, n.1, 2020, pp. 09-19.

GOETZE, Catherine. Bringing Claude Lévi-Strauss and Pierre Bourdieu Together for a Post-structuralist Methodology to Analyse Myths, Myth and Narrative in International Politics, Palgrave Macmillan, London, 2016a, pp. 87-105.

GOETZE, Catherine. Warlords and states: A contemporary myth of the international system. Myth and Narrative in International Politics. Palgrave Macmillan, London, 2016b, pp. 129-146.

GOW, Peter. Who Are These Wild Indians: On the Foreign Policies of Some Voluntarily Isolated Peoples in Amazonia, Tipití: Journal of the Society for the Anthropology of Lowland South America, v. 16, n. 1, 2018, pp. 6-20.

GRAEBER, David. Fragments of an anarchist anthropology. Prickly Paradigm Press, Chicago: 2004.

GRAEBER, David. Alteridade radical é só outra forma de dizer ‘realidade’: resposta a Viveiros de Castro, Revista Práxis Comunal, v.2, n.1, 2019.

JEANPIERRE, Laurent. Les structures d'une pensée d'exil: La formation du structuralisme de Claude Lévi-Strauss. French Politics, Culture & Society, v. 28, n. 1, 2010. pp. 58-76.

KUPER, Adam. The original sin of anthropology. Paideuma, 2010. pp. 123-144. LÉVI-STRAUSS, Claude. Guerre et commerce chez les Indiens. de l’Amérique du

Sud, Renaissance, Ecole Libre des Hautes Etudes, n. 1, 1943.

LÉVI-STRAUSS, Claude. La politique étrangère d'une société primitive, Politique

étrangère, v. 14, n.2, 1949. pp. 139-152.

LÉVI-STRAUSS, Claude. História de Lince. São Paulo: Companhia das Letras,

LÉVI-STRAUSS, Claude. O pensamento selvagem. São Paulo: Companhia Ed. Nacional, 1976 [1962].

LÉVI-STRAUSS, Claude O homem nu. São Paulo: Cosac & Naify, 2011 [1971]. LÉVI-STRAUSS, Claude, ERIBON, Didier. De perto e de longe. São Paulo: Cosac &

Naify, 2005 [1988].

LOLLI, Pedro Augusto. O contínuo e o discreto em Lévi-Strauss: transformações

ameríndias, Tellus, ano 12, n. 22, Campo Grande, 2012, pp. 81-105. MBEMBE, Achille. Políticas da Inimizade. São Paulo: n1 edições, 2020.

MILLER, Joana. As coisas. Os enfeites corporais e a noção de pessoa entre os Mamainde Nambiquara. Tese, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2007.

MOURA, Cristina Patriota de. O inglês, o parentesco e o elitismo na casa de Rio Branco, Cena internacional, v. 8, n. 1, 2006. pp. 20-34.

NAHUM-CLAUDEL, Chloe. Vital diplomacy: the ritual every day on a dammed river in Amazonia. New York: Berghanh, 2018.

PALACIOS JÚNIOR, Alberto. As guerras de vingança e as relações internacionais: um diálogo com a antropologia política sobre os Tupi-Guarani e os Yanomami. Tese, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, UNESP, 2016.

PAULA, Luís Roberto de. Travessias: um estudo sobre a dinâmica sócio-espacial xavante. Tese. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Universidade de São Paulo, 2007.

PRICHARD, Alex. What can the absence of anarchism tell us about the history and purpose of International Relations?, Review of International Studies, n. 37, 2011, pp. 1647-1669.

RAMEL, Frédéric. Lévi-Strauss et les relations étrangères des tribus primitives, Klesis-Revue philosophique, n.10, 2008, pp. 39-52.

RIQUELME, Fernandez. Jair Bolsonaro y el concepto de lo político, Democresía, Novembro, 2018.

SAHLINS, Marshall. Ilhas de História. Rio de Janeiro: Zahar, 1987.

SCHMITT, Carl. Teoria de la Constituicíon. Madri: Alianza Editorial, 1996.

SZTUTMAN, Renato. Metamorfoses do Contra-Estado. Pierre Clastres e as Políticas Ameríndias, Ponto Urbe. n. 13, 2013. Disponível em http://journals.openedition.org/pontourbe/893. Acesso em 19/08/2022.

SZTUTMAN, Renato. Perspectivismo contra o Estado. Uma política do conceito em busca de um novo conceito de política, Revista de Antropologia, n. 63, v. 1, 2020, pp. 185-213.

VALENTINI, Luísa. Arquivos do futuro: contribuição para o arranjo da documentação pessoal de antropólogos. Tese. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, USP, 2020.

VANZOLINI, Marina. Ser e não ser gente: dinâmicas da feitiçaria no Alto Xingu, Mana, n. 19, 2013, pp. 341-370.

VERDEBOUT, Agatha. The contemporary discourse on the use of force in the nineteenth century: a diachronic and critical analysis, Journal of the Use of Force and International Law, n.1, v. 2, 2014, pp. 223-246.

VIANNA, Fernando Fedola de Luiz Brito. A bola, os" brancos" e as toras: futebol para índios xavantes. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, USP, 2001.

VIEIRA, José Glebson, AMOROSO, Marta, VIEGAS, Suzana, Revista de Antropologia, n. 58, v. 1, 2015, pp. 9-29.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. O medo dos outros, Revista de Antropologia, n. 54, v. 2, 2011, pp. 885-917.

YOUNG, John David. International Political Theory, Political Science and the Inter-Paradigm Debate: The Natural Selection of Realism. Ocasional Paper 19, Centre for International Relations, Queen's University at Kingston, 1987. Disponível em https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=3568812. Acesso em 19/08/2022.

Downloads

Publicado

17/11/2022

Como Citar

FALLEIROS, G. O estrangeiro espectral: Apresentando “A política estrangeira de uma sociedade primitiva”. Revista Trilhos, Santo Amaro, Bahia, v. 3, n. 1, p. 19–33, 2022. Disponível em: https://revistatrilhos.com/home/index.php/trilhos/article/view/86. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)