Música popular e relações de gênero

notas introdutórias

Autores

Palavras-chave:

música popular, relações de gênero, mídia

Resumo

O objetivo deste trabalho é entender de em que medida as relações de gênero se expressam na música popular. Remetendo a trabalhos que vão da musicologia feminista, à sociologia da música, passando pelo Estudos Culturais, trata-se de um estudo exploratório que focalizará os seguintes aspectos: sonoridades, sociabilidades, divisão sexual do trabalho e criterios de avaliação e consagração.

 

Referências

BAYTON, Mavis. Frock Rock. Women Performing Popular Music. Oxford: Oxford University.

BECKER, Howard. Outsiders. Estudos de sociologia do desvio. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BOURDIEU, Pierre. A Distinção: Crítica Social do Julgamento. São Paulo: Zouk, 2007.

BUTLER, Judith. Problemas de Gênero: Feminismo e Subversão da Identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018.

COHEN, Sara. Men making a scene: Rock music and the production of gender. In: WHITELEY, Sheila. (Org.). Sexing up the groove: Popular music and gender. New York: Routledge, 2005

CITRON, Marcia: Gender and the Musical Canon. Cambridge: Cambridge University Press, 1993.

CRANNY-FRANCIS, Anne; KIRKBY, Joan; STAVROPOULOS, Pam; WARING,. Gender studies: terms and debates. Basingstoke: Palgrave Macmillan, 2002.

CARTER, Cynthia; STEINER, Linda; MClaughlin, Lisa (eds). The Routledge Companion to Media and Gender. Nova Iorque: Routledge, 2014.

DIAMOND, Beverly; MOISALA, Pirko. Music and Gender. Urbana: University of Illinois, 2000.

FAUPEL, Alison; Schmutz, Vaughn. From fallen women to Madonnas: Changing gender stereotypes in popular music critical discourse. In: Sociologie de l'Art . 2011/3. p. 15-34.

FRITH, Simon; MCROBBIE, Angela. Rock and Sexuality. In: FRITH, Simon; MCROBBIE, Angela. (Orgs.). On Record: Rock, pop and the written word. Taylor & Francis, [1978] 2005.

GARB, Tamar. Gênero e Representação. In: FRANSCINA, Francis et al (orgs). Modernidade e modernismo, a pintura francesa no século XIX. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.

GREEN, Lucy. Music, Gender, Education. Cambridge: Cambridge University Press, 1997.

GOMES, Rodrigo Cantos Savelli. Lugar de mulher e lugar de homem no samba. O público e o privado. In: MPB no Feminino. Curitiba: Appris, 2017.

GARSON, Marcelo. Jovem Guarda: a construção social da juventude na indústria cultural. Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação em Sociologia. FFLCH, USP, 2015.

HAWKINS, Stan. The Routledge Research Companion to Popular Music and Gender. Nova Iorque: Routledge, 2014.

LENHARO, Alcir, Fascínio e Solidão: As Cantoras do Rádio nas Ondas Sonoras do Seu Tempo. In: Luso-Brazilian Review, 30:1, Verão, 1993, p.75-83.

LOPEZ, Pilar Ramos. Feminismo y música: Introducción crítica. Madrid: NARCEA, S.A. DE EDICIONES, 2003.

MCCLARY, Susan. Feminine endings: music, gender and sexuality. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2002.

MULVEY, Laura. Prazer Visual e Cinema Narrativo. In XAVIER, Ismail. (org.) A Experiência do Cinema. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.

NEGUS, Keith. Producing Pop. Londres: Edward Arnold, 1993.

THORNTON, Sarah. Club Cultures. Music, Media and Subcultural Capital. Hanover/ Londres: Wesleyan University Press, 1996.

VIÑUELA SUÁREZ, Laura. La construcción de las identidades de género en la música popular. Dossiers feministes, 2003, n.º 7, Disponível em, https://raco.cat/index.php/DossiersFeministes/article/view/102462. Acesso em 10-08-2021, p. 11-31.

WHITELEY, Sheila. Sexing up the groove: Popular music and gender. Nova Iorque: Routledge, 2005.

Downloads

Publicado

17/11/2022

Como Citar

GARSON, M. Música popular e relações de gênero: notas introdutórias. Revista Trilhos, Santo Amaro, Bahia, v. 3, n. 1, p. 159–173, 2022. Disponível em: https://revistatrilhos.com/home/index.php/trilhos/article/view/67. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Práticas sonoro-musicais: raças, gêneros e conexões comunicacionais